Jurados de morte: os novos exilados

Matéria do jornalista Edson Sardinha, em dezembro de 2013 para a revista Congresso em Foco, apresenta casos de defensores de direitos humanos ameados de morte e que tiveram restrição do direito ir e vir após denunciar violações e crimes.
Mais de 2 mil brasileiros estão marcados para morrer. Eles perderam a liberdade por testemunhar e denunciar violações e crimes ou por exercer suas profissões.

Fonte: fbdh.org

Postagem em destaque

Carteira do Autista já pode ser solicitada em todo Paraná

A partir desta quarta-feira (06) todos os paranaenses com Transtorno do Espectro Autista podem solicitar gratuitamente, pela internet, a Car...